sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

Tânia Burity e os seus pobres



Aos dezasseis dias do mês de Janeiro de 2010, compareceu a cidadã Antónia C. Van-Dúnem, moradora do Morro Bento, foi ao Departamento de investigação criminal da Samba, para declarar o seguinte:
  • Quando a mesma por volta das 14h30min ao estacionar a viatura foi interpelada pela sua vizinha de nome Tânia Burity acusando-a de ser uma das amantes de seu marido Osvaldo Graça e usando palavras obcenas. Enquanto ela parte para a ignorância, Antónia Celina C.Van-Dunem ao entrar dentro de casa é a Tania que diz: vais ver o que te vai acontecer, ela Antónia não liga, depois de 15min o sobrinho chama-lhe a dizer que o vidro de traz do seu carro de marca Peugeot de cor branca com a chapa de matrícula LD-72-12-AY foi danificada pela Tânia, que de seguida diz: vai te queixar onde quiseres que não tenho medo de nada nem de ti nem da polícia, sendo assim a lesada pretende seguir o procedimento criminal.

Afinal Tânia Burity sempre é problemática, vítima ou vilã? e agora como fica a imagem da actriz que sempre abriu a boca para falar de justiça? A justiça desta vez tem de ser feita igualmente, ja que constatamos que foi feita para todos, ja que Tânia goza de influências para conseguir o que quer daí que abre a a boca para dizer que não teme nada nem ninguem,sabemos muitos de nós que Tânia Burity ja foi pega a consumir drogas de que é usuária a muito tempo ela e o marido, mas nada acontece já que a mesma ja teve arquivado um processo sobre este caso, lá está a moralista sem moral, nos jornais as coisas são abafadas pelo facto de seu marido Osvaldo ter lá conhecimentos e trabalhar num destes jornais, então faremos a nossa parte como cidadãos que é divulgar estas notícias para que todos tenhamos conhecimento do que acontece por de traz dos panos.

Pela: Mariana Viera

1 comentário:

Gira Angola disse...

Essas damas o que fazem meu?!